quinta-feira, 4 de setembro de 2008

3 Contra o de Bigode


Era um belo dia de sol... mentira! Era uma tarde transformada em noite, relâmpagos trovejam incessantemente e os raios eram tão frequentes quanto os grãos de areia que haviam nas praias daquele lugar. Uma tempestade intensa permaneceria ali até o fim da madrugada, no pequeno vilarejo costeiro de Labrador. Quatro chefes de estado estavam reunidos numa sala de reunião na melhor casa do lugar (uma mansão de 1.400m² construídos, com cerca de 10 suítes dignas de recebê-los) e discutiam como Homers e Barts:

-Não retirarei as minhas tropas! - dizia enfurecido um sujeito de bigode estranho.

-Acha mesmo que eu esperava alguma atitude digna de alguém que se aproveita de seus aliados e depois se volta contra eles? Devia ter pensado melhor antes de partir rumo a Moscou.

-Calma vocês dois, dessa maneira não sairemos do lugar. Proponho um cessar fogo por algum tempo.

Aí foi a vez do quarto homem falar:

-Sem chance! Se esse sujeito acha que pode contra todos nós está muito enganado, é hora de nos unirmos e tirá-lo de cena de uma vez por todas. Eu não tinha tanto interesse na Europa, mas se é para o bem geral das nações eu deixo de ser um mero espectador e facilitador e saio da América para participar da Guerra contra o Mal.

-Não sejam ridículos, vocês nunca serão superiores a mim. Contentem-se com o que lhes resta e deixem eu me apropiar do que me pertence. E você, americano maldito, não interfira no meu continente para que eu não vá até aí.

O russo não se conteve:

-Está muito enganado, posso ter perdido bastante território, mas meu exército é grande o suficiente para tomá-lo de suas unidades restantes. Por isso proponho uma aliança com a América e a França para derrotá-lo.

-Ok, esqueçamos minha idéia de cessar fogo, te ajudo contra ele até vir reforço do outro continente. - disse o francês - E como é minha vez: 3 contra 1 na Alemanha... Você tirou 1... Au revoir!

E assim caminha para o fim mais uma emocionante partida de War entre quatro velhos amigos, a terceira do dia e 18ª daquele verão.

35 comentários:

Samires França disse...

Agora, fui eu quem pôde jurar que você daria uma senhora aula de história e segunda guerra.
Criou "x" expectativas no leitor, formulou impressões e virou o tabuleiro ao contrário no fim do texto. Adoro !!- deu pra notar na minha referência a biologia celular certo?! rsrs

Enfim. Post 2 em 1 !
Muito bom !

ps1: quem ganhou o jogo? :p
ps2: obrigada pela visita !

Filipe Veras disse...

perfect 10.
Mas não entendi a mansão. Era uma mansão mesmo? E como em Labrador? Achei que o verão canadense fosse seco.

Lucas disse...

Samires
ps1: Isso eu não sei. xD
ps2: De nada!




Filipe
Não leve o texto tão a sério, é só o nome fictício do lugar, também faz referência ao jogo, mas pode ser em qualquer lugar, até porque não existe... Sim, uma mansão numa praia, e apesar de existirem várias, essa é fictícia. xD

Bruno Melo disse...

huahuahua

Senti como se estivesse lendo o fim da segunda guerra mundial!

Parabéns Lucas!

Márcio Ribeiro disse...

Eu estava pensando ser algo relacionado a época da guerra fria ou algo parecido, e foi apenas um jogo, hehehe.

Agora lembrei do tempo que jogava WAR, em tardes de chuva...

Legal seu post!

http://comideiaseideais.blogspot.com

NerdMan! disse...

Cara, me comparo com o comentario anterior, lembrei dos tempos que jogava war na tarde de chuva, era um vicio =P não só war, outros jogos pra chuva tambem...
seu texto é muito bom, vou continuar rlendo algumas coisas aaqui... parabés^^

Francisco disse...

falta um conhecimento de personagens e do estopim da guerra, aeoioaieoaie (:

Marra Signoreli disse...

Tudo poderia ter sido resolvido no pedra-papel-e-tesoura.

Naty :) disse...

ahuishiuahiusha adorei.
queria que todas as guerras fossem restritas ao War mesmo.

Filipe Veras disse...

ahh. gostei de ver que tu acrescentou frases ao blog. O Vovô Simpson foi uma ótima escolha.

KarinaK disse...

ei, massa o post...
sakei logo no início q isso iria acabar sendo uma partida de War...
hehehehe x)
mas excelente relação com um contexto histórico de tremendo impacto no passado, mas que ainda é tão "real" para todos... ;)

Karla Hack disse...

Gostei do final inusitado..
Deu um certo humor para o conto.
O ritmo do texto ficou ótimo!
Deu bem para visulizar a situação proposta..
Muito bom!

;D

bjus

Lidianne Andrade disse...

amei
mto bom[
o final inusitado foi o melhor
beijo@

carlos daniel disse...

Foi bem sacado, usar o homer, a segunda guerra mundial com o jogo War.
Esse post me fez lembrar um flme muito bom, que conta a hist�ria das ultimas horas de Hitler...

Abra�os!!!


http://hdebarbamalfeita.blogspot.com/

jérula disse...

hum..bem divertido....adoro war..bjs

Warui disse...

E eu tenho o trauma de NUNCA ter jogado WAR....

Law disse...

comecei a ler impolgadão, ai quando falou do bigode achei que na proxima linha leria as palavras Hittler, Demonio e "raça pura", mas terminou com War.
Gostei!!!

passa no meu........ou não:
http://devaneiosdeumamenteconturbada.blogspot.com

Thaíssa Vasconcelos disse...

Huhauahua...mentira neh que se trata de um jogo de War???? que post interessante...adorei...adoro esse jogo.

rosangela disse...

rsrsr

Me enganou .. pensei que fosse outra coisa não um jogo entre amigos.. srrs

abç..

Hugo Bessa disse...

Adorei o final.
Muito bom.
Pena que eu não tenha paciência nenhuma pra jogar War, prefiro Banco Imobiliário mesmo. rs.
Abraço

Jonatas Fróes disse...

O final é o melhor hahahahahaha... Esses megalomaníacos com certeza pensam dessa maneira. Afinal, ninguem seria imbecil o suficiente pra fazer todas essas porcarias histórias a sério...

[]'s

Musikaholic

Digho disse...

O final é bem divertido hauahuahua ..Bom post.Sucesso com o Blog Abraços!

Quer uma xícara de chá? disse...

Criei tanta espectativas com o texto que eu jurava que algo ia explodir no final. Adorei a ilustração.

Gilgomex™ disse...

um dia irei aprender a jogar esse tal de War...
e vários outros jogos que não aprendi durante esse tempo.

Ananda disse...

Parece fin de guerra


hehehe


adorei!


beeijos

E. Ryanz disse...

Warchief!!!!

Caio Rudá disse...

War, war... que me perdoe quem joga, mas ô jogo chato.

Sou muito mais Banco Imobiliário, Detetive. Se bem que tem anos que não sei o que é um jogo de tabuleiro.

ana lucia nicolau disse...

viajei numa situação de guerra, parabéns você escreve muito bem

Rafaela :D disse...

Tardes transformadas em noites são bem interessantes,ainda mais com raios frequentes e tudo mais.

O final foi "sei lá" talvez cômico,não sei o que dizer,como definir talvez,esqueça..HAHA.

Parabéns pelo texto.
Virei sempre pra ler mais.
Te cuida.

Rodrigo Moreira disse...

Hahaha, muito legal, muito mesmo. Altas tramóias e planos diabólicos pra dominação do mundo pra no final dar em... War. Demais.

Zinha :) disse...

Eu faria que nem o Zé Pequeno, passava geral.

EIOUHIEUIOHUIEUIO

Oi, quer jogar banco imobiliário comigo?!? :B

Au revoir!

Zinha :) disse...

Eu faria que nem o Zé Pequeno, passava geral.

EIOUHIEUIOHUIEUIO

Oi, quer jogar banco imobiliário comigo?!? :B

Au revoir!

Kah disse...

Moço te dei um selo, passa lah no meu blog por favor?

=]

=**

Michel Domenech disse...

hauahuahauhauahuau
bem bolado!!
teu blog é um dos melhores de se ler

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Eu nunca joguei War apesar de parecer u bom jogo. Mas acredito que não supera o saudoso banco imobiliário...

Abs


http://hdebarbamalfeita.blogspot.com/